Observatorio Economía Latinoamericana. ISSN: 1696-8352
Brasil


APLICAÇÃO DE FUNDAMENTOS DA ECONOMIA UTILIZANDO FERRAMENTAS ESTATÍSTICAS PARA ANÁLISES DO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR NO MERCADO DO PÃO

Autores e infomación del artículo

Alef Berg de Oliveira alefberg@hotmail.com
Igor Cruz da Silvao igorcruz93@hotmail.com
Ramon Gomes da Silva ramongs14006@hotmail.com
Thulio de Oliveira Farias thuliofarias91@hotmail.com
UEPA 

Archivo completo en PDF


Resumo: O trabalho realizado buscou relacionar o pão com o mercado, analisando os aspectos de produção e consumo, objetivando ver as condições de demanda, para tanto foi necessário realizar cálculos estatísticos para a sua elaboração. Dentro da introdução, está mostrado de forma breve o que foi feito durante o estudo. Considerando que foram utilizadas diversas ferramentas para a construção da equação da quantidade demandada de pães, no embasamento teórico serão explanados tais conceitos. E ainda uma metodologia que apresentará de forma concisa tudo o que foi realizado durante o estudo. Esses dados obtidos por meio de cálculos de regressão foram então analisados, de maneira a conhecer o comportamento da demanda, e, dessa forma, obter os aspectos econômicos nos quais o pão pode afetar (de forma direta ou indireta), logo em seguida, foram feitas simulações em relação ao consumo de pães considerando variações percentuais nas variáveis encontradas ao final dos cálculos, de maneira a se ter um conhecimento sobre a provável quantidade da demanda de pães. Ao final do estudo, são apresentadas as considerações finais a cerca dos procedimentos realizados e dos resultados obtidos.

Palavras-Chaves: Pão; Mercado; Regressão; Simulações; Demanda.


Abstract: The work sought to relate the bread with the market, analyzing the aspects of production and consumption, in order to see demand conditions, so it was necessary to perform statistical calculations for its preparation. Within the introduction, it is shown briefly which was made during the study. Whereas several tools were used to build the equation of the quantity demanded of bread, the theoretical concepts are explained such. And we present a methodology concisely all that was done during the study. These data obtained by regression calculations were then analyzed in order to understand the behavior of the demand, and thus get the economics in which bread can affect (directly or indirectly), shortly thereafter, were Simulations with respect to the consumption of breads considering percentage changes in the variables found at the end of the calculations, so to have a knowledge of the probable amount of demand for breads. At the end of the study, presents the final considerations about the procedures performed and the results obtained.

Keywords: Bread; Market; Regression; Simulations; Demand.


Para citar este artículo puede uitlizar el siguiente formato:

Alef Berg de Oliveira, Igor Cruz da Silva, Ramon Gomes da Silva, Thulio de Oliveira Farias (2015): “Aplicação de fundamentos da economia utilizando ferramentas estatísticas para análises do comportamento do consumidor no mercado do pão”, Revista Observatorio de la Economía Latinoamericana, Brasil, (Mayo 2015). En línea: http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/15/analisis-comportamiento.html


Introdução

Atualmente, com os avanços tecnológicos e alta competitividade, torna-se necessário o conhecimento sobre a área da economia, visto que esta é uma área que estuda o mercado, sobre os aspectos de produção, distribuição e consumos de bens e serviços.

A economia estuda as relações dos indivíduos, conforme as suas necessidades e disponibilidade dos recursos. É uma ciência que busca a compreensão do que acontece com os indivíduos dentro da sociedade, analisando a empregabilidade dos recursos produtivos de bens e serviços.

Essa ciência busca as respostas para 4 perguntas fundamentais sobre o mercado, que são: “o que?”; “como?”; “quanto?”; “para que?“ produzir. As respostas a essas perguntas são dadas com o intuito de relacionar preço, produto e condições de mercado.

O trabalho realizado tem o objetivo de fazer uma análise econômica do pão, descobrindo de que forma as variáveis obtidas no modelo da planilha eletrônica se relacionam com as condições de demanda deste, e de que maneira o pão atua nas condições de mercado em aspecto de preços e consumos.

O pão é um alimento consumido há milhares de anos, sendo que, nos princípios da sociedade, este era um alimento adquirido apenas pelas pessoas da classe alta, por causa da ausência de máquinas e técnicas para a sua elaboração, o que dificultava seu processo de produção e restringia o seu consumo. Atualmente, com os avanços tecnológicos e com o conhecimento de técnicas adequadas, tornou-se mais fácil a sua produção, obtendo assim a maior implantação dentro do mercado.

Atualmente, o pão é produzido de variadas formas, buscando a melhor forma aceita pelos seus clientes, conseguindo assim um maior consumo, pelo fato de estarem abordando o aspecto físico do pão, o qual, em muitos casos, tem relação na decisão de compra dos clientes, ou seja, atingindo a forma desejada pelos clientes, pode-se obter maior crescimento da demanda perante outros alimentos, que podem ser substitutos do pão, como: bolacha e farinha de tapioca.

Dessa forma, o pão tornou-se fundamental na alimentação diária, transformando-se em um costume para a sociedade consumi-lo no café da manhã, sendo utilizado de várias maneiras, com diversos ingredientes diferentes, de acordo com o gosto de cada pessoa.

O pão é um alimento que afeta variados tipos de alimentos, pois, por ser consumido com diferenciados ingredientes, o seu consumo tem um papel fundamental para a compra de outros alimentos como: leite, café, manteiga, margarina e ovo.

O preço do pão francês, desde a implantação do Plano Real em 1994, subiu em 562,56 %, porém, isso não afeta de forma muito evidente a compra do produto, visto que este é um dos produtos mais consumidos no país e faz parte dos hábitos diários de alimentação da população.

Revisão Bibliográfica

  1. História do pão

O consumo de pão remonta há milhares de anos antes de Cristo e os vestígios mostram o que já na pré-história, o ser humano se alimentava de um pão rudimentar; e até hoje esse alimento desempenha papel fundamental na alimentação humana. Ao longo do tempo o pão foi aperfeiçoado, ganhou novas formas, formulações e processos. Os avanços tecnológicos permitiram a substituição ou agregação de ingredientes, buscando uma melhor qualidade e propiciam do o desenvolvimento desse produto CAFÉ et al 2003) apud Maciel.

Na idade média, somente os castelos conventos possuíam padarias. O método de fabricação de pães eram incipientes e, apesar das limitações na produção, as corporações de padeiro já tinha alguma força.

No século XVII, a França se tornou o centro de fabricação de pães de luxo, com a introdução dos modernos processos de panificação, apesar de desde o século XII já ser habitual o consumo de mais de vinte variedades de pães naquele país. Silva (2010)

Segundo Léllis (2012), “A produção na Panificação se faz em séries cada vez mais curtas pelos avançados sistemas e técnicas de produção, aumentando assim as variedades dos produtos.”

Ainda segundo Léllis (2012), é possível perceber que as panificadoras atuais utilizam métodos de produção bem mais avançados, como pode ser observado a seguir:


“Com o surgimento das maquinas nas indústrias, houve um avanço no processo produtivo através da melhoria na eficiência e eficácia da produção resultante desta criação, o mundo passa por constantes mudanças nas tecnologias do processo, fazendo com que todos se modernizem em prol da competitividade no mercado.”

  1. História da Economia

A história da Economia e a evolução das atividades econômicas ao longo do temo é crucial para o bom entendimento da dinâmica econômica atual, como diz o autor Batista: “A Economia se desenvolveu como ciência no decorrer dos últimos 500 anos, coincidindo com o desenvolvimento das práticas comercias e com a criação de estados-nações. Contudo, é preciso destacar que na Antiguidade, o pensamento econômico começou a ser moldado, inicialmente, de forma filosófica, por exemplo, a palavra economia remonta à Grécia antiga, onde oeconomicus significava ‘gerenciamento das questões domésticas’ ”.


Com o passar do tempo, as funções econômicas passaram a ser mais bem organizadas, sendo controladas por importantes órgãos da sociedade, afirma Batista, “na Idade Média a Igreja Católica Romana exerceu grande influência no pensamento econômico, com destaque para as Ideias de São Tomás de Aquino (1225-1274) em relação ao preço. Ele cunhou o termo ‘preço justo’ como um preço em que nem o comprador nem o vendedor levam vantagem sobre o outro.”


    1. Modo de Produção

Um bom entendimento do processo de produção de pães também se faz necessário para o estudo que está sendo aplicado. O autor Silva cita alguns critérios básicos essenciais para a produção de pães: “Para a produção do pão francês de boa qualidade, tudo começa com a escolha da matéria-prima que será essencial para a qualidade final do produto e o processo utilizado para a fabricação, pois por trás de uma boa matéria prima tem que ter sempre um bom profissional e um processo adequado.”

É importante frisar que os padrões de produção de pães são bastante variáveis, dependendo da receita específica de cada padeiro, logo, a mão de obra é muito importante nesse caso, como afirma Silva: “Por se tratar de um produto artesanal ‘pão francês’, o processo de produção pode variar de acordo com a padaria, equipamento e mão-de-obra, logo é uma ferramenta fundamental para determinar a qualidade do pãozinho.”

    1. Mercado de pães no Brasil

O pão é um dos produtos mais importantes da indústria alimentícia brasileira, logo seu papel é fundamental, como explica o autor Léllis: “A indústria de panificação brasileira é forte e tem amplo nível de crescimento, constitui um dos poucos setores comerciais que não sofreu com a crise econômica que abalou a economia mundial em 2009, neste período foi registrado um crescimento de 61% nas vendas, com um faturamento de R$ 49,52 bilhões e crescimento de lucro para as empresas do ramo de 10,28%, conforme o SINDIPAN/CG (2010).”

Léllis também comenta uma situação importante dentro do país, que é o fato das panificadoras necessitarem oferecer outros serviços, como pode ser observado a seguir:

“Desde o ano de 2000 as panificadoras vêm se defrontando com um novo cenário, não existe uma padaria que sobreviva na atual conjuntura do mercado apenas com a venda de pães. Logo, é evidente a necessidade de que as empresas do setor invistam no layout das lojas, na melhoria do atendimento, e serviços oferecidos.”

    1. Ferramentas

2.5.1.Regressão

A regressão múltipla é uma importante ferramenta estatística que permite ao usuário a incorporação de mais de duas variáveis independentes no modelo (Webster 2006)

“A regressão Múltipla é um dos inúmeros modelos estatísticos explanatórios causais referentes ao tratamento de séries temporais de dados. Sua base estatística advém da Regressão Linear, que se restringe a duas variáveis e a apenas uma equação funcional do primeiro grau (Y= a + bx) de ajustamento.” Kasznar


“Os coeficientes de na regressão múltipla são conhecidos como coeficientes líquidos de regressão; eles estimam a média aritmética da alteração em Y, para cada unidade de alteração em um determinado X,mantendo-se constante o efeito das outras variáveis X.” Levine et al (2008)


2.5.2. Correlação

Um dos procedimentos utilizados no trabalho, foi verificar se existe alguma correlação entre as variáveis analisadas, para tal, é importante explicar qual o papel da correlação no estudo realizado, o qual, segundo Martins (2001), é o seguinte:

“A busca de associação entre variáveis é frequentemente um dos propósitos das pesquisas empíricas. A possível existência de relação entre variáveis orienta análises, conclusões e evidenciação de achados da investigação.”

Um conceito geral de correlação é dado por Torre:

“A correlação é a teoria que estuda a intensidade da relação ou dependência entre as duas variáveis de uma distribuição bidimensional. O conceito de correlação é um dos mais básicos e importantes no estudo das relações bivariadas. As medidas de correlação indicam a força e a direção da associação entre um par de variáveis.”

    1. Lei da Demanda

Para um melhor entendimento das relações de mercado e de como funcionam as dinâmicas econômicas, é importante entender a teoria elementar da demanda. Primeiramente, deve-se compreender o conceito de demanda, o qual é exposto por Campos: “A demanda/procura pode ser definida como a quantidade de um determinado bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir em determinado período de tempo a um determinado preço, mantidas constantes todas as outras variáveis (coeteris paribus).”

O próprio Campos também cita o conceito da teoria elementar da demanda: “Dentro do estudo da demanda, temos a chamada Lei Geral da Demanda, que mostra que há uma relação inversamente proporcional entre a quantidade demandada e o preço do bem, coeteris paribus. Esta relação pode ser vista pela Curva de Demanda.”

A Curva de Demanda, por sua vez, também é citada por Campos: “A curva de demanda revela as preferências dos consumidores, sob a hipótese de que estão maximizando sua utilidade, ou seja, estão maximizando o grau de satisfação no consumo daquele produto.”

  1. Metodologia

Para a realização do presente estudo sobre o pão – produto de grande impacto na alimentação diária do brasileiro, bem como o paraense – foi necessária antes de tudo uma extensa busca por dados, em diversos bancos de dados do governo federal, estadual, organizações internacionais, de órgãos de pesquisas e afins, para que ao final da coleta de dados, fosse possível uma análise destes e assim uma definição de quais equações, técnicas que seriam utilizadas durante o estudo.

Esse dados, referentes ao produto em questão (pão) foram dispostas juntamente com outros dados de alimentos que podem influenciar diretamente no consumo do primeiro, no caso do estudo são estes: i) Pão; ii) Manteiga; iii) Margarina; iv) Preço do pão por unidade; vi) bolacha; vii) Despesa alimentar. Pois acredita-se que todas estas variáveis podem influenciar no consumo de pães por parte da população.

Logo fica evidente uma análise mais criteriosa, para o conhecimento exato de como e quais destas variáveis podem influenciar no consumo diário de pães da população. Esta análise é feita através de um modelo de regressão que define a variável Y como sendo o Pão – o produto a ser analisado – e o restante como variáveis X.

Foram realizadas ao todo 2 regressões para que se obtivessem ao final uma equação onde fosse possível uma análise final e completa a cerca do consumo de pães.

Antes da realização destas é necessário homogeneizar os dados que estão dispostos na planilha eletrônica, para que eles não interfiram de forma negativa durante a realização dos modelos de regressão.

Na primeira regressão observou-se que seria necessário a exclusão de 3 produtos para ao final chegarmos a equação objetivo, margarina, pães por unidades e bolacha, esta eliminação é feito por que segundo a regressão de Valor P, estes possuem um valor de P superior a 5% como é mostrado na Tabela a seguir.

Sendo feita esta exclusão para que o modelo final fosse o mais completo e fiel à realidade possível, é gerada uma nova regressão em que todos os valores das variáveis restantes, ficaram de acordo com o esperado – com os valores de P inferiores a 5% - logo sendo possível a construção da equação que seria utilizado posteriormente para a análise mais detalhada.

Esta análise é estatística e feita da seguinte maneira, a variável (produto) que possuir maior valor percentualmente, será o que tem maior influencia no produto principal, que será detalhado mais a frente.

Também foi realizada uma análise econômica sobre a equação da quantidade de pães demanda, de maneira que fosse possível simular vários cenários com um preço estimado do pão dentro do mercado.

Esses cenários foram feitos considerando vários aumentos nos valores apresentados na equação, para que ao final fosse possível uma pequena previsão sobre a quantidade demandada de pães de acordo com o aumento proposto em cada cenário, sendo que este é comparado ao cenário atual.

  1. Análise de dados

    1. Análise Econômica/ Análise de Modelo

A equação encontrada ao final de todos os cálculos de regressão utilizados em uma planilha eletrônica, ao final sendo encontrados os seguintes resultados, que são mostrados na tabela a seguir.

TABELA 1 - Coeficientes


Coeficientes

Interseção

-0,197853755

PAOUNI

-0,874321987

DESP. ALIM

0,550744424

Fonte: Autores (2013)

Onde X1 é a variável PAONI (pão/unidade), e X2 é a variável Despesa alimentar, que foram selecionadas previamente através de cálculos de regressão e Interseção é a variável de estudo (pão). Os valores chamados na tabela de Coeficientes correspondem ao preço estabelecido para cada variável.

Estas variáveis com seus respectivos valores geram a seguinte equação da quantidade demanda de pão.

(Equação 1)

      1. Análise da variável X1

Com relação a variável X1 que corresponde ao preço do pão por unidade, isto significa que para cada variação de 1% no preço do pão por unidade, a quantidade demandada de pão varia em -0,87 (menos de 1%), isto é, o preço do pão por unidade interfere diretamente no consumo dos pães.

O que está claramente de acordo com o que acontece de fato no mercado, se o preço do pão por unidade aumenta consequentemente que o consumo de pães irá diminuir, consequentemente se o valor do preço por unidade de pão diminui o consumo de pães irá aumentar. O que é evidenciado pelo valor negativo da variável X1.

      1. Análise da variável X2

Em relação à esta variável, esta corresponde à despesa alimentar das famílias, caso este valor seja variado em 1% o valor da quantidade demandada de pães será variada para cima em 0,55, próximo à 1%.

Esta variável também está de acordo com o que é praticado no mercado, pois se a despesa alimentar das famílias aumenta a quantidade demandada de pães pois esta incluso no alimentação destes.

      1. Simulação de Cenários e Gráficos

Para a uma análise mais completa sobre o estudo da quantidade de demandas de pães foram simulados vários cenários que simulam a variação nas variáveis X1 e X2.

No cenário atual da empresa, considerando o preço do pão em média de acordo com a base de dados utilizada, é estipulado em R$ 0,315 por cada unidade de pão, e despesa alimentar do brasileiro em R$ 809,792, desta maneira a quantidade de pães demandada segundo a equação encontrada seria de 444, 92 pães.

Foram simulados outros cenários considerando uma variação em porcentagem na despesa alimentar e preço do pão por unidade considerando o cenário atual de mercado.

  1. Simulando que a despesa alimentar (variável X2) aumente em 10% e sabendo que está diretamente relacionado à quantidade demandada de pães, observa-se que houve um aumento de 10% na quantidade demanda de pães, quando comparada ao cenário atual a quantidade demandada aumenta para 489,46.

  2. Considerando que este aumento de 10% seja apenas na variável X1 – preço da unidade do pão, este aumento será praticamente inexpressivo de menos de 1%, variando para 444,89.

  3. Logo se for considerado que este aumento foi tanto no preço por unidade de pão quanto na despesa alimentar, este aumento também será de 10%, parada 489,43.

  4. Considerando que esse aumento foi de 20% apenas na despesa alimentar (variável de X2), o aumento da quantidade de pães demandada também seria de 20%, aumento para 533,99.

  5. Caso este aumento seja de 20% seja apenas no preço de pão por unidade (variável X1) o aumento da quantidade demandada de pães seria também de apenas 1%, para 444, 86.

  6. Se este aumento de 20% seja tanto na variável X1 quanto X2, o aumento seria de 20%,um para 533,99.

  7. Se este aumento apenas na Variável X2 de 30%, novamente a quantidade demandada é de 30%, para 578,53.

  8. Enquanto que se este aumento for de 30% apenas na variável X1 o aumento novamente será igual, de 30%, para 444, 83.

  9. Caso este aumento seja 30% tanto para X1 quanto X2, para 578,45.

    1. Análise Estatística

Tendo em vista a equação final de demanda obtida através dos cálculos de regressão é necessária uma análise mais criteriosa que defina se os resultados encontrados por meios destes cálculos podem ou não ser utilizados em tal modelo.

Esta análise é feita da seguinte maneira, os valores encontrados em P, devem ser menores que 5%, caso sejam maiores a coluna correspondente ao produto é eliminada dos cálculos. Como pode ser observado na Tabela 2 abaixo.

TABELA 2 – Valor-P


valor-P

Interseção

0,793308301

PAOUNI

5,00785E-08

DESP. ALIM

5,32419E-07

Fonte: Autores (2013)

O primeiro valor está bem acima do valor estabelecido de 5%, contudo este valor refere-se ao produto estudado propriamente dito, por esta razão não foi eliminado do estudo. Os outros valores referem-se ao valor do pão por unidade e despesa alimentar respectivamente, logo estes valores estão de acordo com o esperado dentro da análise. Logo este valor tem significância, e consequentemente pode ser utilizado durante o estudo.

Observa-se na tabela abaixo os valores de R² mostra a significância do modelo, dizendo o quanto estas variáveis de maneira conjunta podem explicar sobre a quantidade demandada. O R² ficou estabelecido em 12% (0,12), o que significa que juntamente estas variáveis conseguem explicar 12% dos casos de variação na quantidade demandada do Pão. Logo 88% dos casos podem ser explanados através de outras variáveis que não foram exploradas no modelo da quantidade demandada de pão.

Como o valor de R² ajustado é menor que o de R², estando de acordo com a análise estatística, pois é levado em consideração do grau de liberdade.

Outro resultado obtido através dos cálculos de Regressão é a de F de significação, esta define se o modelo é aplicável e pode ser ajustado ao modelo real. Considerando que este valor é menor que 5% (próximo a 0% - 3,81785E-11) é possível concluir que o modelo é altamente aplicável a realidade, considerando a equação da quantidade demandada de Pão.

Tendo em vista que o valor de X1 é negativo, significa dizer que este possui do uma correlação negativa de dados, além disso, esta possui um valor de P próximo a 0% de probabilidade com a variável quantidade demandada, mostrando que a variável estudada é significativa para o estudo e retrata a realidade.

Sabendo que o valor de X2 é positivo, significa dizer que este possui uma correlação positiva com os dados, possuindo um valor de P novamente próximo ao 0% de probabilidade com a variável quantidade demandada, logo esta variável é significativa para o estudo, retratando a realidade.

  1. Considerações Finais

Após a realização deste estudo a cerca da quantidade demandada de pães segundo a base de dados utilizada, é possível notar de forma antecipada a importância deste produto para o consumo diário na alimentação do brasileiro. É interessantes destacar que apesar dos grandes reajustes sofridos desde a implantação do Plano Real o seu consumo não diminuiu ao longo dos anos mantendo-se constante desde 1994.

Após a realização de todos os cálculos e análises feitas, é importante ressaltar que apesar da alta no preço deste produto, o consumo alimentar do brasileiro, isto é, a despesa alimentar do brasileiro também aumentou, fato também explicado pelo aumento do salário mínimo e consequentemente o poder aquisitivo da população.

Desta maneira a variável X2 se mostrou mais sensível que a variável X1em relação a quantidade demandada de pães, quando estas foram simuladas através de aumento nos valores correspondentes a cada variável, logo a variável X2 é a que de fato mais alterada é a que mais influência no consumo de pães por parte da população, levando em consideração apenas as variáveis aqui analisadas – vale ressaltar que o modelo explica apenas 12% dos casos de variações na quantidade demandada de pães, restando outros 88% que não foram exploradas no estudo.

Considerando que esta variável é a mais importante dentro do estudo, a simulação feita com esta mostra de maneira concisa e clara que caso a despesas com alimento por parte do brasileiro aumentem, o consumo de pães aumentará na mesma proporção.

Referências

BATISTA, J. M. A Evolução da Economia: Uma Abordagem Histórica Sobre os Principais Modelos, Teorias e Pensadores. Disponível em: <http://www.fara.edu.br/sipe/index.php/renefara/article/download/68/58>. Acesso em 22 de junho de 2013.

KASZNAR. I. K. Regressão múltipla: uma digressão sobre seus usos. Disponível em: <http://www.ibci.com.br/Regressao_Multipla.pdf>. Acesso em 20 de junho de 2013.

LÉLLIS, J. A. Os Impactos no Arranjo Físico para o Processo do Pão Francês em Uma Padaria de João Pessoa – PB. Disponível em: <http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/viewFile/541/2632>. Acesso em 22 de junho de 2013.

LEVINE, D. et al. Estatística, Teoria e Aplicações. 5ª Edição. Editora LTC. Rio de Janeiro. 2008

MACIEL, C. N. L. Produção de Pão Francês Utilizando Farinha de Trigo (Triticum Aestivum) e Farinha de Mandioca (Manihot Esculenta).

Disponível em: <http://www.catolica-es.edu.br/fotos/files/PRODUCAO%20DE%20PAO%20FRANCES%20UTILIZANDO%20FARINHA%20DE%20TRIGO%20(TRITICUM%20AESTIVUM)%20E%20FARINHA%20DE%20MANDIOCA%20(MANIHOT%20ESCULENTA).pdf>. Acesso em 22 de junho de 2013.

MARTINS, G. A. Estatística Geral e Aplicada. 1ª edição. Editora Atlas. São Paulo 2001.

SILVA, J. C. B. Do processo de produção artesanal ao melhoramento produtivo: um estudo de caso da padaria salute. Disponível em: <http://www3.mg.senac.br/NR/rdonlyres/e6orbgjwaoobodxcepmcsvmfakktzysnealpyeoquefvdkridwewcoz7la3st4flw3ecqngyi2dmro/Artigo%2B2%2B-%2BDo%2BProcesso%2Bde%2BProdu%25e7%25e3o%2Bartesanal%2Ba.pdf>. Acesso em 21 de junho de 2013.

UOL ECONOMIA. Camarão, pãozinho e tomate são alimentos que mais 'subiram' com o real. Disponível em: <http://economia.uol.com.br/noticias/infomoney/2013/05/07/veja-os-10-alimentos-que-ficaram-mais-caros-desde-o-inicio-do-plano-real.htm>. Acesso em 20 de junho de 2013.

WEBSTER, A. Estatística Aplicada à Administração e Economia. 1ª Edição. Editora McGraw-Hill. São Paulo. 2007

Publicado: Mayo de 2015


Comentarios sobre este artículo:

No hay ningún comentario para este artículo.

Si lo desea, puede completar este formulario y dejarnos su opinion sobre el artículo. No olvide introducir un email valido para activar su comentario.
(*) Ingresar el texto mostrado en la imagen



(*) Datos obligatorios

Nota Importante a Leer:

Los comentarios al artículo son responsabilidad exclusiva del remitente.

Si necesita algún tipo de información referente al articulo póngase en contacto con el email suministrado por el autor del articulo al principio del mismo.

Un comentario no es mas que un simple medio para comunicar su opinion a futuros lectores.

El autor del articulo no esta obligado a responder o leer comentarios referentes al articulo.

Al escribir un comentario, debe tener en cuenta que recibirá notificaciones cada vez que alguien escriba un nuevo comentario en este articulo.

Eumed.net se reserva el derecho de eliminar aquellos comentarios que tengan lenguaje inadecuado o agresivo.

Si usted considera que algún comentario de esta página es inadecuado o agresivo, por favor,pulse aqui.